Blogues

Eu tenho a impressão que os Blogues estão aos poucos morrendo. Parece que as pessoas estão se entretendo, produzindo conteúdo ou passando o tempo, no Facebook e Twitter.

5 Comments

  1. Edson
    11 de março de 2011

    Concordo. No meu caso, velho, pior ainda! Já que dedico mais tempo na prancheta e ninguém ver merda nenhuma do que eu faço!
    Rsrsrsrsrsrsrsrs

  2. rodrigo
    11 de março de 2011

    Os blogs bem pessoais sim. Porém, os de informação estão cada vez mais numerosos… olha a quantidade de empresas criando blogs e demais ferramentas, além do número de blogs com fins profissionais: músicos, quadrinistas, etc

    abraço

  3. Rafael
    11 de março de 2011

    Para mim, o que está acabando são os blogs sem conteúdo, sendo substituídos pelo Facebook ou Twitter.

  4. gabriel
    12 de março de 2011

    O problema é que a comunicação com os blogs não tem a mesma força nas duas direções. Eu acompanho seu blog, por exemplo, mas você não sabe quem eu sou. Eu não tenho blog, e não tenho vontade de ter. Por ser seu leitor regular, sei quem você é e o que você faz, mas pra você eu sou só um nome que aparece aqui pra dar pitaco às vezes. Pra comentar preciso abrir o post original (leio pelo google reader, não vou ficar entrando aqui todo dia pra ver se tem novidade), colocar meu nome. E minha existência não tem continuidade pra você, eu escrevo e desapareço. Não existe um senso de ‘comunidade’, não sei quem são as outras pessoas comentando. Não é o maior trabalho do mundo entrar aqui pra escrever isso, mas não é tão instantâneo quanto um twitter, por exemplo. E ao contrário do twitter, esse é o seu espaço. Não vou entrar aqui pra discordar de você nem te xingar, e não vou replicar suas mensagens pra meus amigos. E lá ninguém precisa escrever uma dissertação pra ser notado, todo mundo tem que se expressar em frases pequenas e objetivas, até o Eduardo Suplicy. Isso nivela as pessoas um pouco, acho que é bom pra quem é mais inseguro, sei lá…
    De qualquer modo, acho que ainda não apareceu um canal de comunicação perfeito. Nunca usei facebook, mas me disseram que não tem comunidade tipo orkut. Uai, como vou conhecer pessoas novas, se não for por interesses comuns? O twitter eu também não uso, porque se vocÊ não ficar falando o tempo todo desaparece. Como eu sou anti social não tenho com quem conversar por lá, então vou fazer o quê, ficar descrevendo meu almoço? Não me interessa ficar expondo minha vida. Gosto do tumblr, mas ele não tem um sistemas de comentários nativo, é preciso colocar um (tipo disqus), e o resultado é que ninguém usa. Uma barreira burra, queria conversar com as pessoas lá e é um saco. Ele tem um potencial legal, podia ser tipo um twitter de imagens, vamos ver por quanto tempo ele sobrevive.
    E mesmo variações entre implementações de blog têm suas diferenças e problemas próprios. Exemplo: estou acabando de escrever esse comentário. Se você responder, eu gostaria de saber. Mas não tem como (no blogspot tem, desde que você tenha uma conta). Vou enviar e vou ter que me lembrar de voltar aqui pra ver se tem resposta. Isso é uma loucura, eu tinha que ser avisado por email. Já fiz vários comentários em vário blogs hoje, não vou ficar voltando em todos pra ver se algum foi respondido.
    O foda é que não basta a ferramenta ser boa, tem que ter muita gente usando pra dar certo também. O negócio é ir onde as pessoas estão. Se eu tivesse algum trabalho regular pra promover, com certeza teria tudo, blog, facebook e twitter. Talvez o twitter seja bom pelo menos pra agregar as coisas, tipo avisar sobre um post novo no blog, não sei.

  5. Leonardo Pascoal
    15 de março de 2011

    Obrigado pelos comentários, pessoal! Rafael: os blogues que eu acompanhava estão minguando, acho que por falta de público (que, ao meu ver, migrou para essas novas ferramentas). Concordo contigo, Gabriel: acho que essas as ferramentas novas permitem uma interação maior e nivela a relação das pessoas. Mantenho Twiiter, Facebook, Flickr e Deviant, mas não tenho muito ânimo de usar com afinco essas comunidades. Também acho que os blogues não são funcionais na interação. Rodrigo, eu tenho minhas dúvidas quanto a audiência desses blogues. Edson, acho que é justamente esse um grande problema para quem está iniciando ou que está no meio do caminho, como obter motivação para continuar quando não se vê retorno do trabalho (claro, com o tempo a gente melhora e o trabalho pode acabar tendo alguma repercução, mas isso é apenas uma possibilidade).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *