Você não precisa

Ninguém precisa fazer quadrinhos. Sério: se dedicar a uma atividade exaustiva e sem perspectivas concretas de carreira é desnecessário. Você gosta de desenhar? Seja ilustrador. Apesar de igualmente exigente e ter um mercado restrito, é concreto a perspectiva de se ter uma carreira (eu sei disso, eu já fui ilustrador). Como ilustrador, basta insisitir, evoluir e aprender. Já como quadrinista, você sempre terá que se sustentar com outro tipo de trabalho, ou então entrar na roda da indústria, sendo apenas um parafuso na engrenagem. Embora realmente acredite nisso eu continuo fazendo quadrinhos. Não por masoquismo. Continuo porque é muito bom! Continuo porque é muito bom viver alguns momentos imerso na realidade dos personagens. Talvez seja mais por isso: acho que as fagulhas de imersão nas histórias são como droga pesada. Com o tempo você acaba viciando. Só resta alimentar o vício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *