Desenhar

Fazer rascunhos soltos nos caderninhos é muito legal. Mas também gosto de fazer arte-final (fazer o lápis é meio burocrático, cheio de indas e vindas). A parte do processo mais gratificante é sem dúvida a arte-final. Pintar o “azulzinho” também é um momento especial: o desenho preto ao fundo salta com essa sombrinha em azul.

Pausa para pensar

Tinha ações do Uol. Gosto da empresa e acredito que ela tenha uma sobrevida longa nesse mundo virtual devido a grande diversificação de suas atividades. Mas ontem tive que vender minhas ações pois não consegui achar explicação plausível pelas altas na cotação do papel (veja aqui o gráfico). Foi quase 100% de lucro em um ano. Compensou bem as perdas que estou tendo em outras empresas. E qual a relação disso com os quadrinhos? Se eu fosse um pouco mais inteligente eu consegueria fazer uma metáfora e amarrar o assunto. Mas não é esse o caso. O fato é que nos ultimos dois dias fiquei com uma pulga atrás da orelha. Alguma coisa está me incomodando, mas não sei o que é. Tenho que pensar mais sobre o assunto.

Mercado de quadrinhos

Gastava muito tempo falando sobre o mercado de quadrinhos, mas nos ultimos tempos é um assunto que evito. Adotei a teoria de que em vez de ficar reclamando, iria usar esse tempo para produzir. É uma idéia símples: se hipoteticamente eu fizer um quadrinho por dia, inevitávelmente em determinado tempo terei um livro nas mãos. Se eu ficar reclamando, nunca terei nada.