Composição em tirinhas

Sem pretenção de escrever um tutorial, gostaria de destacar algo que venho observado (e usado) nos meus últimos trabalhos: a relação entre manchas claras e escuras em um quadrinho. Explico: até bem pouco tempo eu tentava entupir todos os quadrinhos com desenhos, pensando que assim estava criando uma composição melhor. Hoje tenho usado uma estratégia diferente, os personagens (ou cenários) ocupam em média apenas 25% da área total de um quadrinho. Também tenho usado somente a metade inferior do quadro para os desenhos importantes.

Manchas dos personagens em relação ao fundo.
Manchas escuras e divisão do espaço nos quadrinhos.

Quero experimentar reduzir ainda mais a porcentagem de manchas escuras nos quadrinhos. Não sei se essa mesma lógica se aplicaria a páginas ou a traços mais complexos. Mas é algo que tem funcionado pra mim: tanto que comecei a rafear as páginas primeiro jogando as manchas pretas, para depois ir detalhando.

Sem buffer

Comecei, mas sem algumas tirinhas extras para caso haja algum imprevisto. Agora a cobra vai fumar! Talvez dessa vez funcione: vai que embalo em um bom ritmo de produção. Seria bom.

Site e prancheta

O site ainda precisa de alguns ajustes que farei aos poucos (quero mudar o menu de navegação das tiras, fazer um novo desenho para a lateral, atuazar as sessões e resolver alguns bugs). Como não adianta ter um site de webcomics sem webcomics, estou voltando a desenhar as tirinhas. Se o frio e os novos jogos que comprei na promoção do steam permitirem, logo terei meu buffer e o site entrará oficialmente na ativa (para a felicidade de alguns e tristeza de muitos). Voltemos à prancheta!

Demons cry

 

Nesssa semana consegui fazer 3 tiras (som de trombetas celestiais ecoando ao fundo). Meu objetivo é manter essa média modesta e quando completar um bom buffer, começar publicá-las aqui (até lá o site novo estará pronto, espero). Além disso, tenho escutado muito Helloween, Stratovarius e Angra (uma vergonha aos meus tempos de grunge). E, semana que vem também estarei de férias: u-hu!