Dimensão sem Nome, mais uma música

A letra dessa música é horrível! Mas sou um cara sem amor próprio, por isso posto ela aqui. Sou eu cantando com um microfone de 5 reais, o Carlos (Solrac) tocando guitarra e o Rafael (Magnuz) tocando algo parecido com um amontoado de caixas de papelão que alguém um dia ousou dar o nome de bateria (alguns meses após essas gravações ele comprou uma bateria monstruosa de boa, mas infelizmente dessa época não temos nenhuma gravação).

DsN – uai

Outra música

Dirtyman teve participação do Douglas (Darkdrops) nas letras. A voz “grossona” é minha, distorcida em um programinha bem básico. O refrão fica a cargo do Rafael (Magnuz Guerra).

DsN – dirtyman

Música da minha antiga banda

Antes de ser o melhor quadrinista do meu prédio, eu tocava guitarra (muito mal), compunha (pior ainda) e até cantava (é melhor nem comentar).

Naquelas tardes dominicais eu (o mundialmente famoso Inteligível) e Rafael Fernandes (vulgo Magnuz Guerra) tentávamos tirar algum som de instrumentos bem precários com o auxílio de uma formação musical sofrível (falo por mim, o Rafael fez 8 anos de música e sempre foi bom de ovido e batuque).

Vez ou outra entrava algum maluco na banda, mas os caras sempre desistiam de tocar conosco porque éramos meio inflexíveis: não tocávamos cover.

Carlos (procurado pelo nome de Solrac) foi um desses malucos e faz parte dessa precária gravação da Dimensão sem Nome (DsN):

DsN – demo

Bloquinhos

Tenho produzido poucas histórias ou tirinhas. Porém, continuo desenhado, estudando e fazendo alguns testes.

Nessas ultimas duas ou três semanas deixei a cintiq de lado e estava só trabalhando no meu caderninho.

Quero fazer mais alguns desses treinos/testes e depois partir para uma fase de produção propriamente dita: tenho 3 pequenas ilustrações para fazer e uma história curta na cabeça (para a Café Espacial, claro!).

Creio que as ilustrações farei na cintiq mesmo. Mas a história curta farei no papel, para sentir a diferença e, talvez, escolher qual é melhor.

Segue alguns rabiscos desses dias mal dormidos com o bloquinho de desenho:

Revendo os projetos abortados (editado)

(Mudei o título do post para evitar a autodepreciação) Depois de estudar um pouco mais de desenho nas ultimas semanas (logo posto alguns desses estudos), voltei a olhar meus projetos abortados e cheguei a primeira conclusão óbvia: cara, tenho muito a melhorar!

Meu melhor trabalho dessa leva foi esse: 

E ficou mais ou menos porque tive cuidado de estudar algumas fotos de referência (vou lembrar disso).

Segunda conclusão óbiva: não olhe seus trabalhos antigos! Terceira conclusão óbvia: bora desenhar!