Alice e Misfits

Nesses dias tenho ouvido bastante Bowie, Misfits e The Police (esses dois últimos eram uma lacuna em minha “formação” rockeria, que bom ainda estar vivo para poder reparar esse lapso). Talvez pelo embalo desse clima rock tenha saído o desenho abaixo. Gostei de ter resistido e não colocado sombreados em meio tom. Preto e branco puro é foda! Acho que vou insistir nessa linha com grandes contrastes nos próximos rabiscos.

Embora seja só um post rápido, não poderia deixar de tocar no assunto: tenho desenhado muito pouco. Claro que posso arrumar a desculpa da falta de tempo. Mas mesmo quando arrumo algum tempo, fico me esquivando da prancheta. Acho que tem faltado foco. Talvez seja o dilema de Alice (não sei qual caminho tomar, porque não sei onde quero chegar). Pode ser. Mas, de qualquer forma, vou tentar não filosofar muito. Quero transformar essas angústias em desenhos e tiras. Pelo menos vou ter algo para postar aqui.

Expectativas

Aos poucos estou colocando as tiras mais antigas, de 2004 a 2007 (pretendo transportar além das tiras os posts daquela época, mantendo assim um todo continuado). E está sendo uma boa experiência rever os velhos textos que eu colocava no ar. O nível de expectativas com os quadrinhos era muito baixo. O fazer e ver no que vai dar era mais premente. E, talvez por isso, a coragem de se expor e errar era maior. Acho que é um caminho que devo voltar a experimentar, ao invés dos círculos de indecisão e de enormes projetos inacabados.