Mais histórias curtas e menos site

Dei uma desanimada de criar um novo site (html, php, domínio, ftp, acho tudo isso muito chato). Por essa razão, nosso departamento de assuntos estratégicos achou por bem deixar os quadrinhos aqui mesmo no blog e depois ir compilando em pdfs em quadrinhos. Melhor utilizar essas horas de angústia trabalhando com códigos em novas histórias. De preferência curtas (acho que a experiência de criar uma narrativa completa  é mais interessante no momento: dá a possibilidade de experimentar, ainda há a vantagem de poder participar de revistas que só aceitam material fechado e talvez pode até rolar uma coletânea impressa com as melhores).

7 Comments

  1. Rafael Fernandes
    28 de outubro de 2010

    Isso aí Leo, o negócio é produção! Não tem como ter os 1000 fãs apenas com site e blog bonitinho, tem que ser com produção de conteúdo. Produzir, pedir opinião de quem realmente importa (público alvo), e sempre ter em mente que a gente não produz pra gente se divertir, mas para o público se divertir. Com isso em mente, ter os 1000 fãs não é impossível. 😉

  2. thiago gomes
    28 de outubro de 2010

    puxa sera esse um caminho para o quadrinista nacional??? o cara vai publicando em seu blog.. ao ter um tanto legal de pags, publica em revistas alternativas, e depois procura uma editora afim de publicar as melhores, ou ao ser um tanto “conhecido” pelas publicações no meio alternativo ele podera ter o momento de poder produzir um album com ineditas e historias maiores…!!
    eae, é um caminho ne???

  3. Leonardo Pascoal
    28 de outubro de 2010

    Rafael: Pensar no leitor é importante mesmo. Mesmo quando seu leitor potencial seja um polvo albino (acho que é o meu caso, hehe).

    Thiago: Pode ser o caminho. Vale a pena tentar: acho que o importante mesmo é você estar fazendo seu trabalho, independente de ter onde publicar (hoje um blog cumpre a função de uma editora, de um jornal ou revista). =)

  4. Mor
    29 de outubro de 2010

    Tô vendo que terei que deixar de beber se quiser ver suas HQs. rs
    O espírito é esse, Leo. Produzir e largar no mundo para ver o que acontece. Também tenho sentido essa necessidade de criar algo que vá além de três a quatro quadros.

  5. Leonardo Pascoal
    5 de novembro de 2010

    Beber sempre dá uma nova perspectiva. =)
    Por não estar produzindo para um veículo específico, não tenho limitações espaço, formato, cor ou temática. Gosto das tiras como formato, mas vou experimentar enredos mais fechados.
    Valeu pelo comentário! =)

  6. gabriel
    5 de novembro de 2010

    Seria legal se alguem bolasse um layout de blog horizontal. Assim seria possível fazer uma história como uma tira gigante, e você poderia atualizar quadrinhos individuais se quisesse. Qualquer dia eu compro um livro de php, sei lá, aprendo e faço alguma coisa assim. Ou não.

  7. Leonardo Pascoal
    10 de novembro de 2010

    Gabriel: tem uma ferramenta chamada comicpress que ajuda a criar um site mais mais prático para publicar HQs. Mas mesmo com ele temos que gastar um bom tempo trabalhando com códigos. No meu caso acho que por hora o site está de bom tamanho. Obrigado pela visita! =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *