Leitores financiando HQs

Conheci há pouco tempo a Fairplace, site que intermedia o empréstimo de dinheiro entre pessoas físicas (com ressalva a questões jurídicas e riscos envolvidos, é uma forma de obter empréstimos a juros mais baratos ou investir com taxas maiores que as das aplicações convencionais). Agora tomo conhecimento da Sandawe, que é uma proposta similar: os leitores (ou investidores) selecionam projetos que acreditam serem interessantes e aplicam uma pequena quantia de dinheiro que irá financiar a produção da obra. Para quem, assim como eu, não vê com bons olhos o financiomento público dos quadrinhos (geralmente castrante e que resulta em obras chapa branca) fica aí uma segunda via.

Fracasso de Público

Acabei de ler o primeiro livro. O desenho pode parecer tosco a primeira vista. Mas você se acostuma após algumas páginas e acaba até gostando da arte de Alex Robinson. O importante mesmo é que se trata de uma boa história: os personagens parecem vivos nas páginas. Quadrinho de primeira, pena o preço dos volumes (R$38). Recomendadíssimo!

Resoluções

1. Diminuir o número de horas jogando vídeo game.

2. Ser menos anti-social.

3. Fazer pelo menos 1 tira por semana.

4. Anular meu voto.