Exposição na Academia Brasileira de Letras

Quadrinhos à máxima potência. Desenhos e textos de Alex Vieira, Allan Sieber, André Dahmer, Andrei Duarte, Arnaldo Branco, Caio Gomez, Chiquinha, Daniel Lafayette, Eduardo Arruda, Fábio Lyra, Fábio Zimbres, Gregorio Marangoni, Igor Machado, Laerte Coutinho, Leonardo, Leonardo Pascoal, LTG, Pablo Mayer, Rafael Polon, Rafael Sica, Stêvz, Tiago Lacerda. A exposição Oubapo faz parte do evento OuLiPo+OpLePo+OBLiPo de 21 a 30 de outubro de 2009.

Algumas histórias curtas

Voltei ao visual antigo do site (até que resisti bastante). Acho que vou deixar assim até ter pronto o novo site. Chamei dois amigos para me ajudar nessa empreita. Falta definir o conteúdo para podermos dar prosseguimento. O tempo urge! Fui convidado para alguns projetos bacanas. O primeiro é a caixa, um blog cooperativo e temático bem livre (aqui quero fazer ilustrações e testar técnicas). O segundo é uma exposição de quadrinhos no Rio, onde se deve usar algumas restrições para fazer quadrinhos (o prazo é curto, tenho que correr). O terceiro uma história para a revista Subversos (revista bem produzida, grande tiragem e distribuída de graça, não posso perder essa oportunidade). O por ultimo uma história para a Café Espacial. Acho que são boas oportunidades para experimentar e colocar a prova algumas idéias. Inté!

Webcomic

Estou começando os preparativos para começar uma nova webcomic. Ainda não tenho certeza se faço algo com personagens fixos e com um tom humorístico ou se tento serializar as histórias longas que tenho na cabeça (algumas com páginas e roteiro pela metade). Vou postando aqui no blog (às vezes com uma frequência irregular) os meus testes e reflexões ao longo desse processo de pré-produção. Outubro entro em férias do trabalho formal, com mais tempo esse processo deve levar menos tempo. Inté!

Gosto e faço

Gosto de ler. Gosto de literatura (Kafka, Salinger, Orson Scott Card), de livros teóricos (em especial aqueles que falam sobre o oficio do escritor) e de histórias em quadrinhos (Guy Delisle, Craig Thompson, Mutarelli, Bá & Moon). Se o mundo lá fora me dá medo, o mundo dos livros e quadrinhos me reconforta.

Faço quadrinhos. Desde meus 14 anos faço, ou tento fazer, histórias em quadrinhos. Não é a única coisa que fiz, já fui aspirante a guitarrista, sonhei ser programador de jogos eletrônicos e tentei uma carreira na área da ilustração editorial (também fui editor na faculdade).  Mas os quadrinhos sempre foram uma constante em minha vida.

Algumas pessoas gostam de escrever. Outras gostam de desenhar. Eu gosto de desenhar e escrever. Sou um prostituto do texto, ou um afetado do desenho. Não me contento em apenas desenhar, também não me agrada só escrever: quero tudo junto. Por isso quadrinhos.

Algumas coisas 2: Básico

Mudei o layout do site. Estou inseguro quanto essa mudança (como sempre!) mas vou resistir bravamente. Acabei eliminando sessões, reduzindo tudo ao mínimo: virou um símples blog. Símples, humilde e básico. Neste momento é apenas disso que preciso: o básico. O básico vai me ajudar a olhar pro meu trabalho sem apego. Quero tabula rasa neste momento.

Algumas coisas

Chove no bairro da Saúde. Gosto de tempo chuvoso. Gosto também do frio. Estou frio. E também com um incômodo enorme em minha garganta. Não é pigarro, é uma sonda enfiada em meu nariz que percorre todo meu aparelho digestivo indo até o final do meu estômago. Ela está ligada a um aparelho a tiracolo que mede a acidêz do meu trato digestivo. Talvez eu tenha que fazer cirurgia, talvez não, esse é o objetivo do exame. Horrível a sensação de enfiarem um tubo pelo seu nariz, indo e voltando. Experimente pra ver, o nome do exame é phmetria. Já passei por coisas muito ruins, e esse exame fica fácil dentre as piores. Mais 20 horas com esse tubo e estou liberado. Será um longo dia. Pelo menos está chuvendo, e não precisei ir trabalhar. Yes! Vou aproveitar e tentar colocar algumas coisas em dia.

PS: Apesar do incômodo, na verdade não tenho o que reclamar se eu for considerar as possíveis enfermidades que a genética guarda pra mim nos próximos anos: diabetes (odeio agulhas), enfarte, AVC (posso ficar com o lado direito paralizado, o que me faria aposentar a lapiseira), câncer de próstata (seu tratamento horrível, nem queira saber)  e as adoráveis pedras nos rins (essas já me calejaram, não tenho mais medo).

Vai lá. Que seja. Vamos ao próximo assunto.